Combinadores de Transmissores

Um combinador de transmissor de alta potência é um dispositivo usado em sistemas de radiofrequência (RF) para combinar vários sinais de RF em uma única saída com alta potência. É essencialmente uma rede de divisores e combinadores de potência de RF dispostos de forma que os sinais de entrada individuais sejam combinados e emitidos por meio de uma única porta.

 

O combinador funciona usando uma série de componentes passivos, como divisores de potência, acopladores direcionais, filtros e amplificadores para distribuir a potência entre vários sinais de entrada. Os sinais de entrada são combinados por meio do uso de um combinador de potência, que é um dispositivo que usa o princípio da superposição para adicionar os sinais de entrada individuais. O sinal combinado é então amplificado para atingir o nível de potência desejado.

 

fm-combiner-is-wide-used-in-radio-broadcast-station-with-high-power-fm-transmitter-550px.jpg

Os combinadores de transmissores de alta potência são comumente usados ​​em aplicações como transmissão de rádio e televisão, sistemas de radar, comunicações via satélite e redes celulares. Eles oferecem maior eficiência, confiabilidade e economia, permitindo que vários transmissores compartilhem uma única antena, reduzindo o custo da infraestrutura e melhorando o desempenho geral do sistema.

Solução Completa de Combinadores de Transmissores de Alta Potência da FMUSER

Graças à fábrica de classe mundial, FMUSER, como líder fabricante de equipamentos de transmissão, atendeu com sucesso a todos os tipos de clientes, fornecendo soluções de transmissão confiáveis ​​por mais de 10 anos, uma coisa é certa, um combinador de transmissor de alta potência com várias entradas e saídas, geralmente é empregado para transmitir vários conjuntos de programas FM com antenas FM compartilhadas. 

 

Nosso transmissor combinador funciona bem em:

 

  • Estações de transmissão profissionais nos níveis provincial, municipal e distrital
  • Estações de transmissão de médio e grande porte com cobertura ultralarga
  • Estações de transmissão profissionais com milhões de audiência
  • Operadores de rádio que desejam comprar transmissores de transmissão profissionais a baixo custo

 

Aqui estão os combinadores de transmissores de alta potência que fornecemos até agora:

 

  • Combinadores VHF CIB
  • Combinadores CIB Digitais VHF
  • Combinadores VHF Starpoint
  • Combinadores UHF ATV CIB
  • Combinadores UHF DTV CIB
  • Combinadores UHF Stretchline
  • Combinadores UHF DTV Starpoint
  • Combinadores UHF ATV Starpoint
  • Combinador CIB Digital UHF - Tipo de Gabinete 
  • Combinadores digitais de 3 canais de banda L

 

Nós temos o melhor combinadores FM multicanal essa potência variando de 4kW a 120kW, especificamente, são combinadores FM CIB de 4 kW, 15 kW, 40 kW, 50 kW, 70 kW e 120 kW FM CIB com 3 ou 4 canais, combinadores FM CIB disponíveis com vários canais da FMUSER e frequência com 87 -108MHz, bem, eles também são conhecidos como combinadores balanceados de FM, o que é totalmente diferente dos combinadores tipo estrela para venda.

 

Com exceção dos combinadores balanceados, os combinadores starpoint também são um dos tipos de combinadores transmissores mais vendidos, potência variando de 1kW a 10kW, especificamente, são combinadores Starpoint FM de 1kW, 3kW, 6kW, 10kW FM com 3, 4 ou 6 canais , e frequência com 87 -108MHz, esses tipos de combinadores também são conhecidos como combinadores do tipo estrela.

 

Também temos o melhor multicanal Vende-se combinadores de TV UHF / VHF, TEsses combinadores são 1 kW, 3 kW, 4 kW, 6 kW, 8 kW, 8/20 kW, 10 kW, 15 kW, 20kW, 15/20 kW, 24 kW, 25kW, 40 kW VHF/UHF combinadores de TV com 3 , 4, 6 canais ou filtros de guia de onda de modo duplo, alguns deles são do tipo estado sólido ou combinador de gabinete, alguns deles são combinadores de tipo digital de banda L, mas a maioria deles são combinadores CIB ou tipo estrela (ou Star ponto) combinadores, com frequência variando de 167 - 223 MHz, 470 - 862 MHz, 1452 - 1492 MHz.

 

Veja as tabelas de especificações a seguir para escolher os melhores combinadores de transmissores para você!

 

Quadro A. CIB Combinadores transmissores de 4 kW Preço

 

O próximo é Combinador Equilibrado FM à venda | pular

 

Classificação Modelo Potência Min. Espaçamento de Freqüência Entrada de banda estreita Max. Potência de entrada Entrada de banda larga Max. Potência de entrada Canal / Cavidade  Visite para mais
FM A 4 kW 1.5 MHz 1 kW 3 kW 3 Mais
FM A1 4 kW 1MHz* 1 kW 3 kW 4
FM B 4 kW 1.5 MHz 3 kW** 4 kW** 3 Mais
FM B1 4 kW 0.5 MHz * 3 kW** 4 kW** 4

Aviso: 

* Combinador com espaçamento de frequência menor que 1 MHz pode ser personalizado

** A soma da potência de entrada NB e WB deve ser inferior a 4 kW

 

Peça Cotação

 

Gráfico B. Combinador FM CIB de alta potência (tipo balanceado) à venda

 

O anterior é um 4 kW Combinador de transmissor de alta potência Preço | pular

O próximo é Ponto Estelar FM Combinador à venda | pular

 

Classificação Potência Modelo
Canal / Cavidade 
Min. Espaçamento de Freqüência Entrada de banda estreita Max. Potência de entrada Entrada de banda larga Max. Potência de entrada Visite para mais
FM

4 kW

A 3 1.5 MHz 1 kW 3 kW Mais
A1
4 1MHz* 1 kW 3 kW
B 3 1.5 MHz 3 kW** 4 kW** Mais
B1 4 0.5 MHz * 3 kW** 4 kW**
15 kW
A 3 1.5 MHz
Entrada de banda estreita
6 kW**
Entrada de banda larga



15 kW**
Mais
A1 4 0.5 MHz *
6 kW**
15 kW**
B 3 1.5 MHz
10 kW**
15 kW**
Mais
B1 4 0.5 MHz *
10 kW**
15 kW**
40 kW
A 3 1.5 MHz
Entrada de banda estreita
10 kW Entrada de banda larga
30 kW Mais
A1 4 0.5 MHz *
10 kW 30 kW
50 kW
A
3 1.5 MHz
Entrada de banda estreita
20 kW**
Entrada de banda larga
50 kW**
Mais
A1
4 0.5 MHz *
20 kW**
50 kW**
70 kW / 120kW A 3 1.5 MHz *
Entrada de banda estreita
30 kW**
Entrada de banda larga
70 kW ** Mais
70 kW / 120kW
A1 3 1.5 MHz *
30 kW**
120 kW **
Mais

Aviso: 

* Combinador com espaçamento de frequência menor que 1 MHz pode ser personalizado

** A soma da potência de entrada NB e WB deve ser inferior a 4 kW

 

Peça Cotação

 

Gráfico C. Starpoint FM de alta potência Combinador Preço

 

O anterior é CIB Combinador FM à venda | pular

O próximo é Preço do combinador de transmissor de canal N de estado sólido | pular

 

Classificação Potência Modelo
Canal / Cavidade 
conectores Min. Espaçamento de Freqüência Max. Potência de entrada Visite para mais
FM 1 kW A 3 7-16 DIN
3 MHz X Na 2 500 Mais
FM 1 kW A1
4 7-16 DIN
1.5 MHz X Na 2 500
FM 3 kW A 3 7-16 DIN
3 MHz 2 x 1.5 kW Mais
FM 3 kW A1 4 7-16 DIN
1.5 MHz 2 x 1.5 kW
FM
6 kW A 3 1 5 / 8 "
3 MHz
2 x 3 kW
Mais
FM
6 kW
A1 4 1 5 / 8 "
1.5 MHz
2 x 3 kW
FM
10 kW
A 3 1 5 / 8 "
3 MHz
2 x 5 kW
Mais
FM
10 kW
A1 4 1 5 / 8 "
1.5 MHz
2 x 5 kW
FM 20 kW
A 3 3 1 / 8 "
3 MHz
2 x 10 kW Mais
FM 20 kW
A1 4 3 1 / 8 "
1.5 MHz
2 x 10 kW

Aviso: 

* Combinador com espaçamento de frequência menor que 1 MHz pode ser personalizado

** A soma da potência de entrada NB e WB deve ser inferior a 4 kW

 

Peça Cotação

 

Gráfico D. Combinador de transmissor de canal N de estado sólido 

 

O anterior é Combinador FM Star Type à venda | pular

O próximo é Combinador balanceado UHF / VHF à venda | pular

 

Classificação Potência Canal / Cavidade 
conectores Min. Espaçamento de Freqüência Max. Potência de entrada Visite para mais
FM 1 kW 2 1 5 / 8 "
3 MHz N x 1 W (N <5) Mais

 

Peça Cotação

 

Gráfico E. Alta potência CIB UHF / VHF Combinador à venda

 

O anterior é Combinador de transmissor de canal N de estado sólido pular

O próximo é Preço do Combinador Ramificado VHF | pular

 

Classificação Potência Modelo
Canal / Cavidade 
Min. Espaçamento de Freqüência Entrada de banda estreita
Max. Potência de entrada Entrada de banda larga
Max. Potência de entrada Visite para mais
VHF 15 kW A 3 2 MHz 6kW* 15kW* Mais
VHF 15 kW A1
4 1 MHz 6kW* 15kW*
VHF 15 kW B 3 2 MHz 10kW* 15kW* Mais
VHF 15 kW B1 4 1 MHz 10kW* 15kW*
VHF  24 kW
N/D 6 0 MHz
6 kW
18 kW
Mais
VHF 40 kW A 3 2 MHz
10 kW
30 kW
Mais
 VHF 40 kW A1 4 1 MHz
10 kW
30 kW

Aviso: 

* Combinador com espaçamento de frequência menor que 1 MHz pode ser personalizado

** A soma da potência de entrada NB e WB deve ser inferior a 4 kW

 

Peça Cotação

 

Gráfico F. VHF de alta potência Combinador Starpoint Preço

 

O anterior é UHF / VHF Equilíbrio Combinador à venda pular

O próximo é Combinador balanceado UHF ATV à venda | pular

 

Classificação Potência Modelo
Canal / Cavidade 
Dimensões Min. Espaçamento de Freqüência Máx. Potência de entrada Isolamento entre entradas Visite para mais
VHF 3 kW A 4 650 × 410 × 680 mm
2 MHz 2 x 1.5 kW ≥40dB Mais
VHF 3 kW A1
6 990 × 340 × 670 mm
1 MHz 2 x 1.5 kW ≥55dB
VHF 6 kW A 4 C × 930 × A mm *
2 MHz 2 x 3 kW ≥40dB Mais
VHF 6 kW A1 6 C × 705 × A mm *
1 MHz 2 x 3 kW ≥50dB
VHF 10 kW
A 3 C × 880 × A mm *
4 MHz
2 x 5 kW
≥45dB
Mais
VHF 10 kW A1 4 C × 1145 × A mm *
2 MHz
2 x 5 kW
≥40dB

Aviso: 

* L e H dependem dos canais.

 

Peça Cotação

 

Quadro G. Combinador UHF ATV CIB de alta potência à venda

 

O anterior é Combinador VHF Starpoint para venda pular

O próximo é Combinador balanceado UHF DTV Preço | pular

 

Classificação Potência Modelo
Canal / Cavidade 
Min. Espaçamento de Freqüência Entrada de banda estreita
 
 
 
 



Máx. Potência de entrada Entrada de banda larga
 

 
 
 



Máx. Potência de entrada
Visite para mais
UHF 8 kW A 4 1 MHz 2kW* 8kW* Mais
UHF 25 kW A 4 1 MHz 20kW* 25kW*
Mais

UHF 25 kW A1 6 1 MHz 20kW* 25kW*

Aviso: 

* A soma da potência de entrada NB e WB deve ser inferior a 8 kW

 

Peça Cotação

 

Gráfico H. Combinador UHF DTV CIB de alta potência à venda

 

O anterior é Combinador balanceado UHF ATV para venda pular

O próximo é UHF Digital de Estado Sólido Equilibrado Preço Combiner | pular

 

Classificação Potência Modelo
Canal / Cavidade 
Min. Espaçamento de Freqüência Entrada de banda estreita
 
 
 
 
 
 
Máx. Potência de entrada Entrada de banda larga
 

 
 
 
 
 
Máx. Potência de entrada
Visite para mais
UHF 1 kW A 6 0 MHz 0.7 kW RMS * 1 kW RMS * Mais
UHF 1 kW B 6 0 MHz 1.5 kW RMS * 6 kW RMS *
Mais
UHF 6 kW A 6 0 MHz 3 kW RMS * 6 kW RMS *
Mais
UHF 16 kW A 6 0 MHz 3 kW RMS * 16 kW RMS *
Mais
UHF
16 kW
B 6 0 MHz
6 kW RMS *
16 kW RMS *
Mais
UHF
25 kW
A 6 0 MHz 6 kW RMS *
25 kW RMS *
Mais

Aviso: 

* A soma da potência de entrada NB e WB deve ser inferior a 8 kW

 

Peça Cotação

 

Quadro I. Combinador de balanço digital UHF de estado sólido 

 

O anterior é Preço do Combinador de Equilíbrio UHF DTV pular

O próximo é Combinador tipo estrela UHF DTV para venda | pular

 

Classificação Potência Canal / Cavidade 
Min. Espaçamento de Freqüência Entrada de banda estreita

Max. Potência de entrada Entrada de banda larga
 
Max. Potência de entrada
Visite para mais
UHF 1 kW 6 0 MHz 0.7 kW RMS * 1 kW RMS *
Mais

Aviso:
* A soma da potência de entrada NB e WB deve ser inferior a 1 kW

 

Peça Cotação

 

Gráfico J. UHF de alta potência Combinador DTV Starpoint à venda

 

O anterior é Combinador CIB Digital UHF de estado sólido pular

O próximo é Preço do Combinador UHF ATV Starpoint | pular

 

Classificação Modelo
Canal / Cavidade 
Dimensões Min. Espaçamento de Freqüência Máx. Potência de entrada conectores Peso
Visite para mais


UHF A 6 600 × 200 × 300 mm
1 MHz X Na 2 350 7-16 DIN ~ 15 kg
Mais
UHF B
6 800 × 350 × 550 mm
1 MHz X Na 2 750 1 5 / 8 " ~ 38 kg
Mais
UHF C 6 815 × 400 × 750 mm
1 MHz 2 x 1.6 kW 1 5 / 8 " ~ 57 kg
Mais
UHF D 6 1200 × 500 × 1000 mm
1 MHz 2 x 3 kW 1 5/8 ", 3 1/8"  ~ 95 kg
Mais

 

Peça Cotação

 

Gráfico K. UHF de alta potência Combinador ATV Starpoint Preço

 

O anterior é Combinador UHF DTV Starpoint para venda pular

O próximo é Combinador UHF Stretchline para Venda | pular

 

Classificação Potência Modelo
Canal / Cavidade 
Dimensões Min. Espaçamento de Freqüência Máx. Potência de entrada conectores Peso Visite para mais
UHF 20 kW A 4 Depende dos canais
2 MHz 2 x 10 kW 3 1 / 8 " ~ 45 - 110kg
Mais
UHF 15 kW B 4 Depende dos canais
2 MHz 10 kW / 5 kW 3 1 / 8 " ~ 65 - 90kg
Mais

 

Peça Cotação

 

Gráfico L. UHF de alta potência Combinador de Stretchline à venda

 

O anterior é Preço do Combinador UHF ATV Starpoint pular

O próximo é Combinador digital de 3 canais de banda L de alta potência | pular

 

Classificação Potência Modelo
Perda de inserção
Dimensões Min. Espaçamento de Freqüência Máx. Potência de entrada conectores Peso Visite para mais
UHF 8 A ≤0.2 dB 550 × 110 × Hmm *
5 MHz 2 x 4 kW 1 5 / 8 " Depende dos canais
Mais
UHF 20 B ≤0.1 dB 720 × 580 × Hmm *
5 MHz 2 x 10 kW 3 1 / 8 " Depende dos canais
Mais

Aviso:

* H depende dos canais

 

Peça Cotação

 

Gráfico M. Combinador digital de 3 canais de banda L de alta potência 

 

O anterior é Combinador UHF ATV Starpoint para venda pular

Back to Quadro A. Preço dos combinadores do transmissor de 4 kW | pular

 

Classificação Potência Canal / Cavidade 
Min. Espaçamento de Freqüência Max. Potência de entrada
Isolamento entre entradas
Peso Dimensões Visite para mais
CIB aprimorado 4 kW 6 1 MHz 3 x 1.3 kW
≥60dB
~ 90 kg
995 × 710 × 528 mm
Mais

 

Peça Cotação

 

A FMUSER é um dos principais fornecedores de equipamentos de transmissão há mais de 10 anos. Desde 2008, a FMUSER criou um ambiente de trabalho que promove a colaboração criativa entre uma equipe de desenvolvedores de engenharia altamente qualificados e uma equipe de fabricação meticulosa. Temos negócios comerciais de combinadores de transmissores de alta potência para venda em mais de 200 países e regiões ao redor do mundo, aqui estão aqueles dos quais você pode comprar combinadores de transmissores:

 

Afeganistão, Albânia, Argélia, Andorra, Angola, Antígua e Barbuda, Argentina, Armênia, Austrália, Áustria, Azerbaijão, Bahamas, Bahrein, Bangladesh, Barbados, Bielo-Rússia, Bélgica, Belize, Benin, Butão, Bolívia, Bósnia e Herzegovina, Botswana , Brasil, Brunei, Bulgária, Burkina Faso, Burundi, Cabo Verde, Camboja, Camarões, Canadá, República Centro-Africana, Chade, Chile, China, Colômbia, Comores, Congo, República Democrática do, Congo, República do, Costa Rica , Costa do Marfim, Croácia, Cuba, Chipre, República Tcheca, Dinamarca, Djibouti, Dominica, República Dominicana, Timor Leste (Timor - Leste), Equador, Egito, El Salvador, Guiné Equatorial, Eritreia, Estônia, Eswatini, Etiópia, Fiji, Finlândia, França, Gabão, Gâmbia, Geórgia, Alemanha, Gana, Grécia, Granada, Guatemala, Guiné, Guiné - Bissau, Guiana, Haiti, Honduras, Hungria, Islândia, Índia, Indonésia, Irã, Iraque, Irlanda, Israel , Itália, Jamaica, Japão, Jordânia, Cazaquistão, Quênia, Kiribati, Coreia, Norte, Coreia, Sul, Kosovo, Kuw ait, Quirguistão, Laos, Letônia, Líbano, Lesoto, Libéria, Líbia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Madagascar, Malaui, Malásia, Maldivas, Mali, Malta, Ilhas Marshall, Mauritânia, Maurício, México, Micronésia, Estados Federados da Moldávia , Mônaco, Mongólia, Montenegro, Marrocos, Moçambique, Mianmar (Birmânia), Namíbia, Nauru, Nepal, Holanda, Nova Zelândia, Nicarágua, Níger, Nigéria, Macedônia do Norte, Noruega, Omã, Paquistão, Palau, Panamá, Papua Nova Guiné, Paraguai, Peru, Filipinas, Polônia, Portugal, Qatar, Romênia, Rússia, Ruanda, São Cristóvão e Névis, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Samoa, São Marino, São Tomé e Príncipe, Arábia Saudita, Senegal, Sérvia, Seychelles , Serra Leoa, Cingapura, Eslováquia, Eslovênia, Ilhas Salomão, Somália, África do Sul, Espanha, Sri Lanka, Sudão, Sudão, Sul, Suriname, Suécia, Suíça, Síria, Taiwan, Tadjiquistão, Tanzânia, Tailândia, Togo, Tonga, Trinidad e Tobago, Tunísia, Turquia, Turcomenistão, Tuvalu, Uganda, Ucrânia, Estados Unidos ab Emirados, Reino Unido, Estados Unidos, Uruguai, Uzbequistão, Vanuatu, Cidade do Vaticano, Venezuela, Vietnã, Iêmen, Zâmbia, Zimbábue

 

Através deste espírito e dedicação à verdadeira colaboração, FMUSER foi capaz de criar alguns dos componentes eletrônicos mais inovadores, utilizando os princípios testados pelo tempo de ontem e incorporando a ciência avançada de hoje.

 

fmuser-forneced-broadcast-station-equipment-with-world-supply-700px.jpg

 

Uma de nossas conquistas de maior orgulho, bem como uma escolha popular de nossos muitos clientes, são nossos combinadores de transmissores de alta potência para as estações transmissoras de transmissão.

 

"Você pode encontrar bons produtos na FMUSER. Eles cobrem todas as faixas de potência do Transmitter Combiner, o melhor FM Combiner à venda, potência de 4kw a 15kw, 40kw a 120kw"

- - - - - James, membro leal da FMUSER

Lista completa de terminologia para combinadores de transmissores de alta potência
Aqui estão algumas terminologias adicionais relacionadas a combinadores de transmissores de alta potência e suas explicações:

1. Número de cavidades: O número de cavidades em um combinador refere-se ao número de cavidades do circuito ressonante dentro do combinador. Cada cavidade é projetada para operar como um circuito ressonante que acopla energia da entrada para a porta de saída do combinador. A capacidade de manuseio de energia e o nível de isolamento do combinador aumentam com o número de cavidades.

2. Frequência: A frequência de um combinador indica a banda de frequência operacional do combinador. Existem diferentes bandas de frequência para diferentes tipos de operações de transmissão, como UHF (Ultra High Frequency), VHF (Very High Frequency), FM (Frequency Modulation), TV e L-band. A banda de frequência determina a faixa de frequências que o combinador pode manipular.

3. Potência de entrada: A potência de entrada define a potência máxima que o combinador pode suportar sem nenhum dano. A potência nominal de entrada geralmente é expressa em quilowatts (kW) e indica a potência máxima que o combinador pode suportar.

4. Configuração: Existem diferentes tipos de configurações para combinadores de transmissores de alta potência, incluindo ponto estrela, CIB (Close-Input Band) e Stretchline. A configuração define a maneira como os sinais de entrada são combinados e como são distribuídos para as portas de saída do combinador.

5. Frequência ou espaçamento entre canais: Frequência ou espaçamento de canal é definido como a diferença mínima de frequência entre dois canais adjacentes. Este parâmetro é crítico no projeto do combinador para atenuar a distorção de intermodulação (IMD).

6. Perda de inserção: A perda de inserção é a quantidade de perda de sinal que ocorre quando um sinal passa pelo combinador. É expresso em decibéis (dB) como um valor negativo. A menor perda de inserção indica melhor capacidade de passagem de sinal e é importante minimizar para evitar a degradação do sinal.

7. ROE: Voltage Standing Wave Ratio (VSWR) é uma medida de quão eficientemente o combinador transfere energia do sinal de entrada para o sinal de saída. Um valor menor de VSWR indica melhor eficiência de transferência de energia.

8. Isolamento: Isolamento é a quantidade de separação entre dois sinais. É expresso em decibéis (dB) e indica o grau em que os sinais de entrada e saída podem ser isolados para evitar interferências.

9. Tipos de conectores: Os tipos de conectores referem-se ao tipo e tamanho do conector usado para as conexões de entrada e saída do combinador. Tipos de conectores comuns para combinadores de transmissores de alta potência incluem 7/16 DIN, 1-5/8", 3-1/8" e 4-1/2".

10. Acoplamento: O parâmetro de acoplamento de um combinador refere-se à quantidade de energia transferida do sinal de entrada para o sinal de saída. O acoplamento é medido em decibéis (dB), e o acoplamento de um combinador pode ser fixo ou variável, dependendo do projeto.

11. Banda larga x banda estreita: Um combinador de banda larga pode lidar com uma faixa mais ampla de frequências, enquanto um combinador de banda estreita é projetado para operar dentro de uma banda de frequência específica.

12. Banda passante: A banda passante de um combinador refere-se à faixa de frequência dentro da qual o combinador permitirá que os sinais de entrada passem e sejam combinados.

13. Faixa de parada: A banda de parada de um combinador refere-se à faixa de frequência dentro da qual o combinador atenuará ou bloqueará os sinais de entrada.

14. Atraso de grupo: O atraso de grupo é uma medida do atraso de tempo que os sinais de entrada experimentam à medida que passam pelo combinador. Um combinador ideal não introduziria nenhum atraso de grupo, mas, na prática, algum atraso de grupo está normalmente presente.

15. Harmônicos: Harmônicos são sinais gerados em frequências que são múltiplos inteiros da frequência de entrada. Um bom combinador suprimirá quaisquer sinais harmônicos que possam ser gerados pelos sinais de entrada.

17. PIM (Intermodulação Passiva): PIM é a distorção de sinais que pode ocorrer quando dois ou mais sinais passam por um componente passivo, como um combinador. Um combinador projetado e mantido adequadamente minimizará o risco de ocorrência de PIM.

18. Sinais espúrios: Sinais espúrios são sinais que não se destinam a serem transmitidos e podem causar interferência em outros canais de comunicação. A combinação de sinais indesejados pode levar a sinais espúrios e à degradação do sinal transmitido.

Esses são parâmetros importantes a serem considerados ao selecionar e projetar combinadores de transmissores de alta potência para desempenho de transmissão ideal. Entender esses parâmetros é essencial para a seleção, projeto e manutenção adequados de um combinador para desempenho ideal de transmissão.
O que o número de cavidades significa para um combinador de transmissor de alta potência?
O número de cavidades em um combinador de transmissor de alta potência refere-se ao número de cavidades do circuito ressonante dentro do combinador. As cavidades são geralmente tubos de metal cilíndricos ou retangulares, cada um com uma frequência de ressonância específica dentro da banda de frequência do combinador.

Cada cavidade é projetada para operar como um circuito ressonante que acopla energia da entrada para as portas de saída do combinador. Ao ajustar o comprimento e o diâmetro das cavidades, a frequência ressonante de cada cavidade pode ser sintonizada com precisão na frequência específica do sinal de entrada.

Em um combinador de transmissor de alta potência, o número de cavidades é importante, pois determina as capacidades de manuseio de energia do combinador e o nível de isolamento entre os sinais de entrada e saída. Quanto mais cavidades um combinador tiver, maior será a capacidade de manipulação de energia e melhor será o isolamento entre os sinais. No entanto, quanto mais cavidades houver em um combinador, mais complexo ele se tornará e mais difícil será afinar e manter.

Em resumo, o número de cavidades em um combinador de transmissor de alta potência é importante, pois determina a capacidade de manuseio de energia e o nível de isolamento do combinador, bem como sua complexidade e requisitos de ajuste.
Que tipo de equipamento de transmissão é necessário para construir um sistema de antena completo?
O equipamento necessário para construir um sistema de antena completo para uma estação de radiodifusão varia de acordo com o tipo de estação. No entanto, a seguir está uma lista geral de equipamentos que podem ser necessários para estações de transmissão de UHF, VHF, FM e TV:

Estação de transmissão UHF:

- Transmissor UHF de alta potência
- Combinador UHF (para combinar vários transmissores em uma única saída)
- Antena UHF
- Filtro UHF
- Cabo coaxial UHF
- Carga fictícia UHF (para teste)

Estação de transmissão VHF:

- Transmissor VHF de alta potência
- Combinador VHF (para combinar vários transmissores em uma única saída)
- Antena VHF
- Filtro VHF
- Cabo coaxial VHF
- Carga fictícia VHF (para teste)

Estação de Rádio FM:

- Transmissor FM de alta potência
- Combinador FM (para combinar vários transmissores em uma única saída)
- Antena FM
- Filtro FM
- Cabo coaxial FM
- Carga fictícia de FM (para teste)

Estação de transmissão de TV:

- Transmissor de TV de alta potência
- Combinador de TV (para combinar vários transmissores em uma única saída)
- Antena de TV (VHF e UHF)
- Filtro de televisão
- TV cabo coaxial
- Carga fictícia de TV (para teste)

Além disso, para todas as estações de transmissão acima, os seguintes equipamentos também podem ser necessários:

- Torre ou mastro (para apoiar a antena)
- Guy wires (para estabilizar a torre ou mastro)
- Sistema de aterramento (para proteger o equipamento de descargas atmosféricas)
- Linha de transmissão (para conectar o transmissor à antena)
- Medidor de RF (para medir a força do sinal)
- Analisador de espectro (para monitorar e otimizar o sinal)
Quais são as aplicações de um combinador de transmissor de alta potência?
Um combinador de transmissor de alta potência tem várias aplicações em sistemas de RF (rádio frequência) onde vários transmissores de RF precisam se conectar a uma única antena. Aqui estão algumas aplicações comuns de um combinador de transmissor de alta potência:

1. Transmissão de Rádio e TV: Na transmissão de rádio e televisão, um combinador é usado para combinar vários sinais de RF de diferentes transmissores em uma única saída para alimentar uma antena compartilhada. Isso reduz a necessidade de várias antenas e linhas de transmissão, o que aumenta o custo da instalação e reduz a eficiência da transmissão.

2. Comunicações móveis: Nas redes de comunicação móvel, um combinador é usado para combinar vários sinais de RF das estações base em um único sinal de saída que é transmitido por uma antena comum. Isso permite que as operadoras de rede otimizem a cobertura da rede e aumentem a capacidade.

3. Sistemas de Radar: Em sistemas de radar, um combinador é usado para combinar vários sinais de RF de diferentes módulos de radar em uma única saída para melhorar a resolução e a qualidade da imagem do radar.

4. Comunicações Militares: Um combinador é usado em sistemas de comunicações militares para combinar sinais de diferentes transmissores em uma antena, tornando-a mais eficiente e econômica para operar no campo.

5. Comunicações por satélite: Nas comunicações via satélite, um combinador é usado para combinar sinais de vários transponders, que são então transmitidos para estações terrenas por meio de uma única antena. Isso reduz o tamanho e o peso do satélite e melhora a eficiência do sistema de comunicação.

Em resumo, os combinadores de transmissores de alta potência oferecem uma maneira eficiente e econômica de combinar vários sinais de RF em uma única saída em vários sistemas de comunicação, como transmissão de rádio e TV, comunicações móveis, sistemas de radar, comunicações militares e comunicações por satélite.
Quais são os sinônimos de combinador de transmissor de alta potência?
Existem vários sinônimos para o termo "combinador de transmissor de alta potência" no campo da engenharia de radiofrequência (RF). Eles incluem:

1. Combinador de energia
2. Combinador do Transmissor
3. Combinador de Amplificador
4. Combinador de alto nível
5. Combinador de RF
6. Combinador de radiofrequência
7. Combinador de Sinal
8. Combinador Multiplexador
9. Divisor-Combinador

Todos esses termos são usados ​​de forma intercambiável para descrever um dispositivo que combina vários sinais de RF em um único sinal de saída de alta potência.
Quais são os diferentes tipos de combinadores de transmissores de alta potência?
Aqui estão explicações detalhadas de algumas das configurações ou tipos de combinadores mais comuns usados ​​em estações de transmissão:

1. Combinador de ponto de estrela (configuração de ponto de estrela ou tipo de estrela): Uma configuração de ponto estrela, também conhecida como configuração do tipo estrela, é uma configuração de combinador em que todas as entradas são combinadas em um ponto central. Essa configuração é comumente usada para aplicações de transmissão com vários sinais de entrada, como uma estação de televisão ou um centro de dados. A vantagem de uma configuração de ponto estrela é que ela acomoda um grande número de sinais de entrada, mantendo um bom isolamento entre eles. Em um combinador de ponto estrela, várias entradas do transmissor são conectadas a um único ponto no centro do combinador, que então alimenta uma saída comum. O combinador usa linhas coaxiais, acopladores híbridos e resistores para combinar os sinais. Combinadores Starpoint são comumente usados ​​em estações de rádio FM.

2. Configuração do tipo ramificado: Uma configuração de tipo ramificado é uma configuração de combinador em que as entradas são divididas ou ramificadas para vários circuitos paralelos. Essa configuração é comumente usada para combinadores de transmissores de alta potência que possuem um grande número de sinais de entrada e classificações de alta potência. A vantagem da configuração do tipo ramificado é que ela permite uma expansão e substituição mais fáceis de sinais ou módulos de entrada.

3. Combinador de Tipo Balanceado (AKA CIB: Close-Input Band) ou Configuração Balanceada: O CIB ou configuração balanceada é uma configuração de combinador onde os sinais de entrada são emparelhados e combinados de maneira balanceada. Essa configuração melhora o manuseio de energia e evita a energia refletida equilibrando a impedância de cada entrada. Um combinador CIB usa um dipolo alimentado centralmente ou um dipolo dobrado como elemento comum. O dipolo é conectado a várias portas de entrada de cada transmissor e combina os sinais por meio de correspondência de impedância e redes de balanceamento. Combinadores CIB são usados ​​em estações de transmissão UHF e VHF.

4. Configuração da linha elástica: A configuração Stretchline é uma configuração combinada que usa linhas de entrada balanceadas e filtros microstrip ou stripline. Essa configuração é comumente usada em combinadores de transmissores de alta potência para aplicações UHF e VHF. A configuração Stretchline fornece boa capacidade de manuseio de energia e é adequada para aplicações de alto acoplamento e banda estreita. Um combinador stretchline usa elementos de linha de transmissão, como transformadores de quarto de onda e transformadores de impedância para combinar várias entradas de RF. Os sinais são combinados em uma configuração serial ao longo de uma única linha de transmissão. Combinadores Stretchline são usados ​​em estações de transmissão VHF e UHF.

5. Combinador Híbrido: Um combinador híbrido usa acopladores híbridos para combinar dois ou mais sinais. Um acoplador híbrido divide um sinal de entrada em dois sinais de saída com uma diferença de fase predeterminada. Os sinais de entrada são combinados em fase, alimentando-os no acoplador híbrido no ângulo de fase correto. Combinadores híbridos são usados ​​em estações de transmissão de TV e FM.

6. Combinador de filtro passa-banda: Um combinador de filtro passa-banda é um tipo de combinador que usa filtros passa-banda para permitir a passagem apenas das faixas de frequência desejadas. Os sinais individuais de cada transmissor passam pelos filtros antes de serem combinados. Este combinador é usado em estações de transmissão VHF e UHF.

Em resumo, os combinadores de transmissores de alta potência são usados ​​para combinar vários sinais de RF em uma única saída. O tipo de combinador usado depende dos requisitos específicos da estação de transmissão. Os tipos mais comuns são starpoint, stretchline, tipo balanceado (CIB), híbrido e combinadores de filtro passa-banda. Todos os combinadores normalmente usam componentes passivos, como resistores, acopladores híbridos e filtros passa-banda para combinar os sinais individuais. A configuração de um combinador é um fator importante em seu projeto e aplicação. Diferentes configurações podem oferecer vantagens, como melhor manuseio de energia, isolamento e expansão, enquanto outras configurações são mais adequadas para aplicações de banda estreita ou alto acoplamento. A seleção da configuração correta depende dos requisitos específicos do aplicativo de transmissão.
Por que um combinador de transmissor de alta potência é necessário para transmissão?
Um combinador de transmissor de alta potência é necessário para transmissão porque permite que vários transmissores enviem sinais através de uma única antena. Isso é necessário porque um único transmissor pode não ter potência suficiente para alcançar todos os receptores pretendidos. Ao combinar o poder de vários transmissores, as emissoras podem obter maior cobertura e atingir um público mais amplo.

Um combinador de transmissor de alta potência e alta qualidade é importante para uma estação de transmissão profissional porque garante que os sinais combinados sejam limpos e livres de interferências. Qualquer distorção ou interferência no sinal combinado pode resultar em áudio ou vídeo de baixa qualidade, o que pode prejudicar a reputação da emissora. Além disso, um combinador de alta qualidade pode melhorar a eficiência do sistema, permitindo que as emissoras transmitam em níveis de potência mais altos sem perder a integridade do sinal. Isso é particularmente importante em áreas urbanas lotadas, onde muitas emissoras diferentes competem pelas mesmas frequências. Um combinador robusto e confiável pode ajudar a garantir que o sinal de cada transmissor seja ouvido alto e claro.
Quais são as especificações mais importantes de um combinador de transmissores de alta potência?
As especificações mais importantes de um combinador de transmissor de alta potência incluem:

1. Capacidade de manuseio de energia: Esta é a quantidade máxima de potência que o combinador pode suportar sem danificar o equipamento ou causar interferência em outros sinais. Geralmente é medido em quilowatts (kW).

2. Alcance de frequência: O combinador deve ser capaz de operar na faixa de frequência usada pelo transmissor e pela antena.

3. Perda de inserção: Esta é a quantidade de potência do sinal perdida à medida que passa pelo combinador. O objetivo de um combinador de transmissor de alta potência é minimizar a perda de inserção para maximizar a saída de energia e a qualidade do sinal.

4. ROE: Voltage Standing Wave Ratio (VSWR) é uma medida da eficiência do combinador na transmissão de energia para a antena. Um combinador de alta qualidade deve ter um VSWR baixo, idealmente 1:1, o que significa que toda a potência está sendo transferida para a antena sem ser refletida de volta para o combinador.

5. Isolamento: Isolamento é o grau em que cada sinal de entrada é separado dos outros sinais. Um combinador de alta qualidade minimiza a interação entre os diferentes sinais de entrada para evitar distorções e interferências.

6. Faixa de temperatura: Um combinador de transmissor de alta potência deve ser capaz de operar em uma ampla faixa de temperatura, pois altos níveis de potência podem gerar muito calor. Isso é especialmente importante em locais com condições climáticas extremas.

7. Especificações mecânicas: O combinador deve ser mecanicamente robusto e capaz de resistir a condições ambientais adversas, incluindo vento, umidade e vibração. Também pode ser necessário ser capaz de resistir a descargas elétricas e outros surtos elétricos.
Quais são as estruturas de um combinador transmissor de alta potência?
Existem várias estruturas diferentes para combinadores de transmissores de alta potência, dependendo da aplicação específica. aqui estão alguns exemplos:

1. Combinadores/divisores híbridos: Estes são o tipo mais simples de combinador e são usados ​​para combinar sinais idênticos de vários transmissores. Eles normalmente consistem em um conjunto de linhas de transmissão acopladas e/ou transformadores que combinam os sinais e os direcionam para uma única saída.

2. Combinadores/divisores Wilkinson: Eles são usados ​​para combinar sinais idênticos de várias fontes, mantendo um bom isolamento entre as entradas. Eles normalmente consistem em dois comprimentos de linha de transmissão conectados a uma junção comum, com resistores colocados em paralelo para fornecer isolamento.

3. Combinadores de banda larga: Estes são usados ​​para combinar sinais em uma faixa de frequências. Eles normalmente usam circuitos sintonizados, como stubs de quarto de onda ou cavidades ressonantes, para combinar os sinais na saída.

4. Combinadores Diplexer/Triplexer: Estes são usados ​​para combinar sinais em diferentes frequências, por exemplo, separando sinais VHF e UHF. Eles usam filtros para separar e combinar as diferentes bandas de frequência.

5. Combinadores de estrelas: Estes são usados ​​para combinar um grande número de sinais de vários transmissores. Eles normalmente usam uma configuração hub-and-spoke, com as saídas do transmissor conectadas a um hub central e linhas de transmissão individuais que levam à antena.

A estrutura específica usada para uma determinada aplicação dependerá de vários fatores, incluindo o número de entradas, a faixa de frequência dos sinais e o nível desejado de isolamento entre as entradas.
Quais são as diferenças entre os combinadores de RF comerciais e de consumo?
Existem várias diferenças entre os combinadores de transmissores comerciais de alta potência e os combinadores de RF de baixa potência no nível do consumidor.

1. Preços: Os combinadores de transmissores comerciais de alta potência são significativamente mais caros do que os combinadores de RF de baixa potência de consumo devido aos materiais pesados ​​usados ​​em sua construção e sua capacidade de lidar com níveis de potência muito mais altos.

2. Aplicações: Combinadores de transmissores comerciais de alta potência são projetados para uso em aplicações profissionais de transmissão e comunicação, onde precisam ser capazes de lidar com níveis de potência muito altos e manter alta qualidade de sinal. Os combinadores de RF de baixa potência de consumo são projetados para aplicações de baixa potência, como uso doméstico ou transmissão em pequena escala.

3. Desempenho: Os combinadores de transmissores comerciais de alta potência são projetados para manter a alta qualidade do sinal enquanto combinam vários sinais de vários transmissores, enquanto os combinadores de RF de baixa potência de nível de consumo são projetados para simplesmente combinar sinais de várias fontes em uma única saída. Combinadores de transmissores comerciais de alta potência geralmente têm isolamento muito melhor entre os canais para evitar interferência e degradação do sinal.

4. Estruturas: Combinadores de transmissores comerciais de alta potência são tipicamente mais complexos em estrutura, com componentes mais avançados, como acopladores direcionais, filtros e circuitos sintonizados. Os combinadores de RF de baixa potência de consumo geralmente são mais diretos, com alguns componentes simples, como cabos coaxiais, divisores passivos e terminadores.

5. Frequência: Os combinadores de transmissores comerciais de alta potência normalmente podem lidar com uma faixa muito mais ampla de frequências, enquanto os combinadores de RF de baixa potência de nível de consumidor são normalmente limitados a uma faixa mais estreita.

6. Instalação: Combinadores de transmissores comerciais de alta potência requerem instalação e configuração profissionais e geralmente requerem equipamentos especializados para calibrar e ajustar o combinador. Os combinadores de RF de baixa potência de consumo geralmente podem ser instalados pelo usuário com ferramentas simples.

7. Reparação e manutenção: Combinadores de transmissores comerciais de alta potência requerem reparos e manutenção especializados por técnicos treinados, devido à complexidade de seus componentes e aos altos níveis de potência envolvidos. Os combinadores de RF de baixa potência de consumo geralmente podem ser facilmente reparados ou substituídos pelo usuário, se necessário.

Em resumo, os combinadores de transmissores comerciais de alta potência são projetados para aplicações profissionais de transmissão e comunicação, exigindo capacidade de manuseio de alta potência, estruturas complexas, alta qualidade de sinal e instalação e manutenção especializadas. Os combinadores de RF de baixa potência de consumo, por sua vez, são voltados para aplicações mais simples e de menor consumo de energia e são projetados para serem fáceis de usar e instalar.
O combinador do transmissor é igual ao combinador de RF e por quê?
Não, o combinador de transmissor de alta potência não é igual ao combinador de RF. Embora ambos os tipos de combinadores sejam usados ​​para combinar sinais de várias fontes, os combinadores de transmissores de alta potência são projetados especificamente para combinar sinais de alta potência de aplicações profissionais de transmissão e comunicação.

Os combinadores de RF, por outro lado, são normalmente usados ​​para combinar sinais de baixa potência em uma variedade de aplicações de consumo. Por exemplo, um combinador de RF típico pode ser usado para combinar sinais de duas antenas de TV em uma única saída ou para dividir o sinal de um modem a cabo para que possa alimentar vários dispositivos.

A principal diferença no projeto desses dois tipos de combinadores está em sua capacidade de manuseio de energia. Os combinadores de transmissores de alta potência são projetados para lidar com níveis de potência muito altos, geralmente centenas ou até milhares de watts, enquanto os combinadores de RF são normalmente projetados para lidar com níveis de energia muito mais baixos, geralmente inferiores a 100 watts. Essa diferença na capacidade de manuseio de energia requer diferentes materiais, componentes e considerações de projeto, o que torna os combinadores de transmissores de alta potência muito mais complexos e caros do que os combinadores de RF.

Embora a terminologia possa ser um pouco confusa, é importante entender que os combinadores de transmissores de alta potência e os combinadores de RF são projetados para aplicações muito diferentes e têm requisitos muito diferentes em termos de manuseio de energia, qualidade do sinal e instalação.
Como escolher os melhores combinadores de transmissores? Algumas sugestões para os compradores!
Escolher o melhor combinador de transmissor de alta potência para uma estação de transmissão de rádio requer consideração cuidadosa de vários fatores, incluindo o tipo de estação (por exemplo, UHF, VHF, FM ou TV), a faixa de frequência, os níveis de potência envolvidos e os requisitos específicos de a estação.

1. Tipo de Combinador: Existem diferentes tipos de combinadores de transmissores de alta potência, como starpoint, stretchline e tipo balanceado (CIB). A escolha do combinador dependerá da aplicação específica, como a quantidade de entradas e o nível de isolamento necessário entre elas.

2. Manuseio de energia: A capacidade de manuseio de energia do combinador é um fator crítico e deve ser cuidadosamente considerada. Isso precisará ser compatível com a potência de saída do(s) transmissor(es) e com os requisitos específicos da estação de transmissão. Geralmente, uma capacidade de manuseio de energia mais alta é melhor, mas dependerá dos requisitos de energia específicos da estação.

3. Faixa de frequência: A faixa de frequência do combinador deve corresponder à faixa de frequência usada pela estação. Por exemplo, uma estação de transmissão UHF exigiria um combinador que operasse na faixa de frequência UHF, enquanto uma estação de rádio FM exigiria um combinador que operasse na faixa de frequência de rádio FM.

4. Analógico x Digital: A escolha de usar um combinador analógico ou digital dependerá dos requisitos específicos da estação. Geralmente, os combinadores digitais oferecem melhor desempenho e qualidade de sinal, mas podem ser mais caros.

5. Filtros de cavidade: Combinadores de transmissores de alta potência podem usar filtros de cavidade para fornecer altos níveis de isolamento entre as entradas e melhorar a qualidade do sinal. Os requisitos específicos para filtros de cavidade dependerão da aplicação específica e podem exigir considerações adicionais, como agilidade de frequência.

6. Instalação e Manutenção: A escolha do combinador transmissor de alta potência também deve levar em consideração os requisitos de instalação e manutenção. Deve-se levar em consideração o espaço disponível para instalação, o tipo de manutenção necessária e a disponibilidade de pessoal treinado para realizar tarefas de manutenção.

Em resumo, escolher o melhor combinador de transmissor de alta potência para uma estação de transmissão de rádio requer uma consideração cuidadosa de vários fatores, incluindo tipo de combinador, manuseio de energia, faixa de frequência, analógico x digital, filtros de cavidade e requisitos de instalação/manutenção. É importante trabalhar com um fornecedor ou consultor respeitável que possa ajudá-lo a tomar uma decisão informada com base em suas necessidades e requisitos específicos.
Como escolher combinadores de transmissores para diferentes aplicações?
A escolha do combinador de transmissor de alta potência para diferentes tipos de estações de transmissão, como estação de transmissão UHF, estação de transmissão VHF, estação de rádio FM e estação de transmissão de TV dependerá de vários fatores, como faixa de frequência específica, níveis de potência e outros requisitos da estação. Aqui estão algumas orientações gerais:

1. Estação de transmissão UHF: Para uma estação de transmissão UHF, o combinador deve ser projetado para operar na faixa de frequência UHF, normalmente de cerca de 300 MHz a 3 GHz. O combinador também deve ser capaz de lidar com sinais de alta potência, com uma capacidade de manuseio de energia que corresponda à saída de energia do(s) transmissor(es). Além disso, o combinador deve ter altos níveis de isolamento entre as entradas para evitar interferências e manter a qualidade do sinal.

2. Estação de Transmissão VHF: Para uma estação de transmissão VHF, o combinador deve ser projetado para operar na faixa de frequência VHF, normalmente de cerca de 30 MHz a 300 MHz. A capacidade de manuseio de energia e os requisitos de isolamento serão semelhantes aos de uma estação de transmissão UHF.

3. Estação de Rádio FM: Para uma estação de rádio FM, o combinador deve ser projetado para operar na faixa de frequência de rádio FM, normalmente de cerca de 88 MHz a 108 MHz. A capacidade de manuseio de energia e os requisitos de isolamento dependerão da saída de energia específica do(s) transmissor(es) e do número de entradas combinadas.

4. Estação de transmissão de TV: Para uma estação de transmissão de TV, o combinador deve ser projetado para operar na faixa de frequência de TV apropriada, que varia dependendo do padrão de transmissão usado. Por exemplo, nos Estados Unidos, a faixa de frequência VHF (54-88 MHz) e a faixa de frequência UHF (470-890 MHz) são usadas para transmissão de TV. A capacidade de manuseio de energia e os requisitos de isolamento dependerão da saída de energia específica do(s) transmissor(es) e do número de entradas combinadas.

Além dessas diretrizes, outros fatores a serem considerados ao escolher um combinador de transmissor de alta potência para uma estação de transmissão incluem os requisitos específicos para perda de inserção de filtro, resposta de frequência e outros parâmetros de desempenho, bem como o espaço físico disponível para requisitos de instalação e manutenção . Consultar um fornecedor ou consultor respeitável especializado em equipamentos de transmissão pode ser útil para tomar uma decisão informada.
Como é feito e instalado um combinador de transmissores?
Um combinador de transmissor de alta potência é um componente crucial em estações de transmissão que permite que vários transmissores compartilhem uma antena comum. O processo de produção e instalação de um combinador transmissor de alta potência pode ser dividido nas seguintes etapas:

1. Projeto e Engenharia: A primeira etapa envolve projetar o sistema geral e selecionar os componentes corretos a serem incluídos no combinador. Os engenheiros precisam levar em consideração fatores como os níveis de potência dos transmissores, faixas de frequência, correspondência de impedância e filtragem.

2. Fabricação e Montagem: Uma vez finalizado o projeto, os componentes são fabricados e montados no combinador. O processo de fabricação inclui fazer a caixa de metal, estruturas de montagem e fiação e encanamento associados.

3. Teste e Verificação: Antes de o combinador ser instalado, ele deve ser completamente testado quanto ao seu desempenho elétrico e mecânico. O teste inclui a avaliação da perda de inserção, capacidade de manuseio de energia e características de isolamento.

4. Preparação do Local: Uma vez testado e verificado o combinador, deve-se preparar o local onde será instalado. Isso pode envolver a modificação de estruturas existentes para montar o combinador ou a construção de novas estruturas, se necessário.

5. Instalação: Após a conclusão da preparação do local, o combinador é transportado para o local e instalado. Isso inclui conectar todos os transmissores e antenas por meio do combinador.

6. Comissionamento: Finalmente, o combinador é comissionado e o sistema é verificado quanto ao seu funcionamento adequado. Isso inclui a verificação dos níveis de potência dos transmissores, resposta de frequência e desempenho geral.

Em resumo, o processo de produção e instalação de um combinador transmissor de alta potência envolve projeto e engenharia, fabricação e montagem, teste e verificação, preparação do local, instalação e comissionamento. Cada etapa é crítica para garantir que o combinador funcione conforme pretendido e seja capaz de fornecer sinais de transmissão de alta qualidade.
Como manter um combinador de transmissor?
A manutenção adequada de um combinador de transmissor de alta potência é essencial para garantir seu desempenho ideal e evitar falhas no sistema. Aqui estão algumas diretrizes para manter um combinador de transmissor de alta potência em uma estação de transmissão:

1. Inspeção Regular: Recomenda-se a inspeção visual regular do combinador para verificar quaisquer sinais de danos, desgaste ou conexões soltas. Um engenheiro de RF ou um técnico qualificado deve realizar inspeções regulares pelo menos uma vez por ano.

2. Limpeza: Mantenha o combinador limpo e livre de poeira, sujeira e outros detritos. Use uma solução de limpeza não condutiva para limpar as superfícies externas do invólucro do combinador e os isoladores de cerâmica.

3. Manutenção do Sistema de Arrefecimento: Um sistema de resfriamento geralmente é necessário para combinadores de transmissores de alta potência. O sistema de arrefecimento deve ser mantido regularmente, incluindo a limpeza dos filtros de ar, verificação dos níveis do líquido de arrefecimento e sua qualidade e verificação do funcionamento de quaisquer ventiladores ou bombas usados.

4. Teste elétrico e calibração: Realize testes elétricos e calibração regularmente para garantir que o combinador ainda esteja funcionando conforme o esperado. Isso inclui medir a perda de inserção, isolamento e perda de retorno do combinador.

5. Reparos e substituições programadas: Reparos e substituições devem ser agendados conforme necessário. Componentes como filtros, acopladores e linhas de transmissão podem se desgastar com o tempo e devem ser substituídos para evitar falhas no sistema.

6. Siga as orientações do fabricante: O cronograma de manutenção do combinador deve seguir as orientações do fabricante. Alguns fabricantes podem exigir procedimentos específicos a serem seguidos para a manutenção de seus produtos, e estes devem ser seguidos de perto.

7. Documentando a Manutenção: Mantenha um registro de todas as tarefas de manutenção realizadas no combinador. Isso ajudará a identificar problemas que podem exigir atenção ou reparos adicionais e a mapear o desempenho do combinador ao longo do tempo.

Ao seguir essas diretrizes, o combinador terá uma boa manutenção e operará com eficiência por um longo período de tempo, garantindo sinais de transmissão ininterruptos de alta qualidade.
Como consertar um combinador de transmissor se ele não funcionar?
Se um combinador de transmissor de alta potência não funcionar, a primeira etapa é diagnosticar a causa raiz da falha. Aqui estão as etapas a seguir para reparar um combinador de transmissor de alta potência:

1. Inspeção Visual: Realize uma inspeção visual do combinador para identificar quaisquer sinais de danos, desgaste ou conexões soltas. Inspecione as superfícies externas do gabinete do combinador, isoladores de cerâmica, conectores e cabos.

2. Teste elétrico: Use um multímetro ou um analisador de rede para testar o desempenho elétrico do combinador. Isso inclui medir a perda de inserção, isolamento e perda de retorno do combinador.

3. Solução de problemas: Se o teste elétrico identificar algum problema, inicie o processo de solução de problemas para isolar o problema. Isso geralmente envolve testar cada componente do combinador individualmente para identificar se um componente está com defeito.

4. Reparo ou Substituição: Depois que o problema é isolado, o componente que está causando o problema pode ser reparado ou substituído. Componentes como filtros, acopladores, linhas de transmissão ou divisores de energia podem precisar ser reparados ou substituídos.

5. Teste e calibração: Após o reparo ou substituição, teste o combinador novamente e certifique-se de que ele funciona de acordo com as especificações. A calibração pode ser necessária para garantir que o combinador esteja operando corretamente.

6. Documentação: Mantenha um registro de todas as tarefas de reparo executadas no combinador. Isso é essencial para identificar possíveis recorrências do problema e manter registros adequados.

Consertar um combinador de transmissor de alta potência pode ser desafiador e deve ser executado por um técnico qualificado ou um engenheiro de RF. Seguindo essas etapas, o combinador pode ser reparado e restaurado para a funcionalidade total, garantindo assim o desempenho ideal do sistema de transmissão.

MENSAGEM

MENSAGEM

    Contato

    contact-email
    logo-contato

    GRUPO INTERNACIONAL FMUSER LIMITADO.

    Estamos sempre oferecendo aos nossos clientes produtos confiáveis ​​e serviços atenciosos.

    Se você deseja manter contato conosco diretamente, acesse Contacte-nos

    • Home

      Início

    • Tel

      Tel

    • Email

      E-mail

    • Contact

      Contato